16 de agosto de 2019 | Nº 208
 

Psicanálise e Reprodução Assistida

Não nascemos mais como antigamente. Doação de gametas, barriga de aluguel, clonagem, criopreservação, mapeamento do genoma, entre outras técnicas, ampliaram as possibilidades de reprodução a níveis inimagináveis e impossíveis de representar. Hoje podemos mais do que queremos. Em mais de uma década de trabalho na interface da psicanálise com a genética, vemos que o avanço tecnológico, ao contrário do que nos levaria a pensar, – que a reprodução está cada vez menos humana -, pede escolha e responsabilidade. No limite da ciência, da predição e da técnica, está a psicanálise. Por isso, no sábado, 24 de agosto, reuniremos psicanalistas, geneticistas, médicos e profissionais da saúde para um curso inédito: Reprodução Assistida – a medicina do futuro e a psicanálise. Teremos ao final do evento um debate entre as geneticistas Mayana Zatz, Coordenadora do Centro de Pesquisas sobre o Genoma Humano e Células-Tronco da USP; Bianca Bianco, Professora da Faculdade de Medicina do ABC e especialista em reprodução humana; e o presidente do IPLA, o psicanalista Jorge Forbes.

 
Nesta edição:

Efeitos das tecnociências nas famílias

Nada mais é como dantes era. Do nascimento à morte, vivemos o maior tsunami que já se abateu sobre o laço social humano. Quais os efeitos sobre a família? E quais os efeitos sobre a clínica? Leia no site o trabalho de Jorge Forbes apresentado em plenária do VIII Encontro Americano de Orientação Lacaniana, em Buenos Aires.

Nesta edição: 15 min
 

Edição gênica de bebês chineses desconsiderou ética?

O mundo já teve os primeiros bebês geneticamente editados. Mas quais são os debates éticos a serem considerados no avanço tecnológico? Este é o tema desenvolvido por Mayana Zatz, Coordenadora do Centro de Pesquisas sobre o Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL) da USP neste podcast para Rádio USP. Escute o áudio no site.

Nesta edição: 5 min
Sábados no IPLA - 24.08 | Reprodução Assistida - A medicina do futuro e a psicanálise
© 2012-2019 IPLA. CC alguns direitos reservados.