Curso Online 2021 – A psicanálise de Freud a Lacan: A Clínica em Detalhes

O QUE É

O  Curso A Psicanálise de Freud a Lacan: a Clínica em Detalhes  pretende em um ano explicar as bases da psicanálise em Sigmund Freud e o seu avanço em Jacques Lacan a partir da perspectiva clínico-teórica psicanalítica. Para tanto propõe um programa de quatro unidades com aulas que dão acesso à compreensão da aplicação clínica das duas tópicas do inconsciente de Sigmund Freud e das duas clínicas desenvolvidas por Jacques Lacan.

A QUEM SE DESTINA

O curso  destina-se a todos que possuem sensibilidade com o sofrimento humano  e desejam conhecer a  obra de Sigmund Freud e de Jacques Lacan.  Com uma linguagem acessível, pretende  transmitir os conceitos fundamentais da psicanálise não somente para psicólogos e médicos, como também a interessados das mais diversas formações profissionais.  No entanto, o curso não se destina exclusivamente aos iniciantes na teoria que trata do inconsciente. Psicanalistas e pessoas já versadas na psicanálise, com ou sem experiência clínica, são  igualmente bem vindos para as aulas desse curso.  Estas são baseadas numa releitura dos principais textos de Freud e Lacan com ênfase na prática da psicanálise.

EMENTA

Vou contar meus detalhes para você contar os seus detalhes

(… poderia ser de Roberto Carlos)

Tal como uma relação amorosa, a clínica psicanalítica é feita de detalhes.  Sigmund Freud sabia, que, como canta o Rei,  “detalhes tão pequenos de nós dois, são coisas muito grandes pra esquecer”. A obra de Freud é capaz de seduzir pelos relatos clínicos, nos quais nada escapa a seu atento ouvido, a seu olhar clínico.  Essa clínica  –  na qual se presta escuta  ao que está num suspiro, num olhar, num gesto –  é a razão de ser da psicanálise,  desde sua  origem até  o tratamento  dos sintomas de nossos dias.

De início, foi de sua convicção de que os sintomas da histérica não tinham origem em uma lesão orgânica,  que  Sigmund Freud conseguiu elaborar, não somente uma representação da psique humana, mas também estabeleceu um modo de intervenção clínica pela palavra para atuar sobre o sintoma. Interpretou o inconsciente a partir de suas manifestações: sonhos, chistes,  tropeços  na vida cotidiana. Juntando peça por peça dessas manifestações do inconsciente, desmontou os mecanismos que, descolando os afetos das representações, permitem aos sintomas se manifestarem em substituição às representações recalcadas.

É nos detalhes, nas entrelinhas, que está a finura da psicanálise. Quem lê Sigmund Freud com o olhar pelas partículas de suas análises clínicas e literárias dificilmente  vai esquecer, por exemplo, do pezinho de Gradiva elevado à condição do amor de um cientista neurótico obsessivo ou o da cena delirante  diante do espelho descrita por de Daniel Paul Schreber em sua obra autobiográfica.  Memorável é também o relato dos sintomas  de Katharina relacionados a sua descoberta da sexualidade adulta, e que Freud  foi capaz de curar num passeio nas montanhas. E é a partir de um detalhe do caso Dora, o  elogio da adolescente Dora do lindo corpo alvo  de sua amiga Senhora K, que podemos apreender  o que Freud diz da homossexualidade na adolescência.

Nos primeiros anos dedicados à descoberta do inconsciente e ao desenvolvimento da psicanálise como seu método de interpretação e de cura, Sigmund Freud serviu-se de um modelo relativamente simples do aparato psíquico, no qual localiza  o inconsciente, o  pré-consciente e o consciente. A partir de 1923,  introduziu uma representação psíquica com três instâncias:  Ego, Id e Superego. Assim, deu conta da insistência do sintoma. Os detalhes da sua clínica ganham agora ainda mais destaque na teoria da psicanálise.  Os pesadelos dos soldados traumatizados pela Primeira Guerra Mundial, uma simples brincadeira de criança ou ainda a  tentativa de atrair o olhar do pai de uma adolescente homossexual tornam-se relevantes.  Freud se preocupa com o refinamento da clínica pelos diagnósticos diferenciais entre neurose e psicose. Dessa maneira, o  delírio sobre um pacto demoníaco que ocorreu no século XVI  e o aparentemente  incurável   Homem dos Lobos  ganham  seu lugar na psicanálise freudiana.  Percebendo a satisfação que se encontra numa repetição, Freud reconfigura os limites e os fins da análise. Incluiu, finalmente, em sua concepção do inconsciente  o “Id”, o impossível de ser analisado. 

 Jacques Lacan tomou para si a tarefa de encontrar respostas clínicas para as diversas expressões desse impossível. Em sua Primeira Clínica, as estruturas clínicas, isto é, neurose, psicose e perversão,  se ordenam em torno do pai. Sua releitura de Sigmund Freud  destina seu olhar clínico aos detalhes dos relatos dos casos freudianos, enquanto Lacan faz suas próprias descobertas clínicas.  Retoma a questão da homossexualidade de Dora, contribuindo para a solução do enigma lançado por Freud: “O que quer a mulher? – Was will das Weib?” Sublinha a necessidade de expressar em palavras a lei edípica para pôr fim ao sofrimento de uma criança que, hoje, talvez seria tratada com um medicamento. Jacques Lacan  responde a Sigmund Freud, quando descobre que a angústia tem um objeto que para os seres humanos está para sempre perdido. Contribui com  a descoberta do tempo lógico do inconsciente revolucionando a clínica psicanalítica  pelas sessões de tempo variável.

 A segunda clínica, elaborada nos últimos dez anos de ensino de Lacan, responde às mudanças dos laços sociais trazidos pela globalização, pela emancipação das mulheres e pela consequente demanda por uma teoria psicanalítica sobre a sexualidade feminina. Considerando a impossibilidade de decifrar os novos sintomas, Lacan toma a experiência do encontro com o Real como paradigma em sua clínica.  Detalhes da segunda clínica serão, mais uma vez, os destaques dessa quarta e última parte do curso. Relata a cura de um adolescente que conhecia bem a internet, mas não o Sítio do Pica-Pau Amarelo. Surpreende com a constatação que gozo pode ser percebido numa toalhinha bordada. Last but not least  aborda os sintomas contemporâneos capazes de transformar histéricas em verdadeiras “Medeias”.

O curso será realizado em dois semestres: um dedicado a Freud, outro a Jacques Lacan e suas clínicas.  Para estruturá-lo, recorremos a divisões significativas nas duas elaborações. Em Freud, privilegiamos a diferenciação entre suas duas tópicas. Em Lacan, a construção de suas duas clínicas: a primeira, do Simbólico e a segunda, do Real.

Haverá três formatos de realização das aulas. As conferências  de Jorge Forbes serão proferidas e gravadas ao vivo a partir do auditório do IPLA,  com a presença dos alunos do curso presencial do IPLA  De Freud a Lacan  – Curso fundamental  e do curso intermediário O sintoma de Freud a Lacan.  Excepcionalmente, em razão da pandemia do COVID 19  e da recomendação da Organização Mundial da Saúde de manter quarentena, essas aulas ao vivo serão substituídas por lives via aplicativo de videoconferência.  A maioria das aulas dos demais docentes serão gravadas em estúdio ou, se for o caso da manutenção da quarentena, on line.  Com esses docentes  haverá  debates sobre as respectivas aulas, cujos resultados serão postados em forma de podcasts .

PROPOSTA DE CURSO:

CURSO 1: :  A DELICADEZA DA ESCUTA DE SIGMUND FREUD E SUA PRIMEIRA TÓPICA

O pezinho de uma moça romana, o lindo corpo alvo de uma mulher incomum, a falta de ar de uma adolescente e o delírio de um magistrado são alguns dos detalhes dos quais trata Sigmund Freud em sua clínica dedicada às primeiras descobertas sobre o inconsciente.   São traços humanos que servem de pistas para nossos casos clínicos contemporâneos.

CURSO 2: DETALHES CLÍNICOS ENIGMÁTICOS:  A SEGUNDA TÓPICA DE SIGMUND FREUD

Quando Sigmund Freud desenvolve sua segunda tópica, ele dá importância para fragmentos clínicos. Esses, como no caso dos sonhos dos militares traumatizados,   ilustram uma mudança de rumo na teoria para além do princípio do prazer. Mais ainda, os detalhes servem de contribuição para o  diagnóstico diferencial  entre a psicose e a neurose: um suposto pacto com o diabo pode ser um delírio psicótico ou uma fantasia neurótica, o caso do Homem dos Lobos traz dúvidas sobre o fim de uma análise. A homossexualidade adolescente pode querer chamar atenção dos pais heterossexuais. 

CURSO 3:  REVISITANDO EM DETALHES SIGMUND FREUD: A PRIMEIRA CLÍNICA DE JACQUES LACAN

Em sua Primeira Clínica, Jacques Lacan retoma a clínica de Sigmund Freud em seus detalhes. Trata do indizível na fobia do caso do Pequeno Hans, da angústia causada pelo estranho de nossa sexualidade e do enigma feminino presente no caso Dora. Lacan inova quando submete um pormenor tal como  o tempo de uma sessão à lógica do inconsciente.

CURSO 4: DETALHES DA CLÍNICA CONTEMPORÂNEA:  A SEGUNDA DE JACQUES LACAN

Sendo expressão da singularidade de cada um, os novos sintomas da clínica do Real   concebida por Jacques Lacan,  são destaque do último curso do ano. A toxicomania de um jovem,  a estética do gozo  presente em uma toalhinha de mão e  o lado “Medéia” na histeria contemporânea  são exemplos clínicos contemporâneos que ilustram como se opera a partir da Segunda Clínica lacaniana.

 DIFERENCIAIS:

  • Estudo imediato  dos textos de Sigmund Freud e Jacques Lacan;
  • Visão da prática, conquistas e impasses da psicanálise no dia a dia;
  • Direcionamento para psicanalistas e todos aqueles que querem ter um acesso à psicanálise;
  • Aulas ministradas por psicanalistas com grande experiência didática e clínica;
  • Esclarecimento de dúvidas dos alunos por meio de podcasts;
  • Elaboração de materiais complementares, partilhados em redes sociais e em grupos de discussão;
  • Monitoria disponível full-time para encaminhar as dúvidas dos participantes e auxiliá-los no que for necessário

OBJETIVOS:

  • Transmitir os conceitos fundamentais da psicanálise de Sigmund Freud e Jacques Lacan;
  • Dar uma visão da prática da psicanálise desde sua construção enquanto campo clínico e de seu saber até os nossos dias;
  • Divulgar a psicanálise lacaniana, no Brasil e no mundo. 

CARGA HORÁRIA:

No ano letivo de 2021, o curso contará com 4 (quatro) cursos de 20 horas cada. A carga horária será distribuída como segue:

20 transmissões on-line, de duas horas cada (aula expositiva) = 40 horas

40 horas de atividade on-line fórum e resposta de questões por podcasts =  40 horas

Total: 80 horas

METODOLOGIA:

Curso on-line: Mediante o uso de uma senha pessoal e intransferível, o aluno poderá assistir às aulas quando e onde desejar. Poderá participar postando comentários e questões aos docentes responsáveis pelas aulas.   Baseados nas questões dos alunos serão elaborados podcasts dos docentes que conterão um resumo da aula e respostas elaboradas às questões dos alunos. A aprendizagem é complementada por meio de fóruns de debates. Material didático e outras atividades sugeridas a critério dos docentes.

CERTIFICAÇÃO:

Certificado emitido pelo Instituto da Psicanálise Lacaniana – IPLA.

MATERIAL DIDÁTICO:

O curso conta com uma bibliografia composta por obras originais de Sigmund Freud e de Jacques Lacan, além das seguintes  obras:

FORBES, J. Da palavra ao gesto do analista. 2. Ed. Barueri: Manole, 2014.
FORBES, J. Inconsciente e responsabilidade: psicanálise do Século XXI. Barueri: Manole, 2012.
FORBES, J. & alii. A invenção do futuro: um debate sobre a pós-modernidade e a hipermodernidade.  Barueri: Manole, 2015.
FORBES, J. (ed.) & RIOLFI, C. (org.). Psicanálise: a clínica do Real. Barueri: Manole, 2014.

ORGANIZAÇÃO:

Instituto da Psicanálise Lacaniana: Dorothee Rüdiger

Editora Manole Cursos: Tatiane Zainell

PROGRAMAÇÃO:

CURSO 1: A DELICADEZA DA ESCUTA DE SIGMUND FREUD  E SUA PRIMEIRA TÓPICA

Aula / PostagemAtividade Prevista
01/03/2021Aula Inaugural com Jorge Forbes
08/03/2021O pezinho de Gradiva: a mortificação do desejo na neurose obsessiva
22/03/2021Um lindo corpo alvo: o amor adolescente de Dora
05/04/2021O sufoco de Katharina: uma análise nos Alpes austríacos
19/04/2021Paul Schreber apresenta um poeta que vivia embaixo da ponte

CURSO 2: DETALHES CLÍNICOS ENIGMÁTICOS: A SEGUNDA TÓPICA DE SIGMUND FREUD

Aula / PostagemAtividade Prevista
10/05/2021Aula Inaugural com Jorge Forbes
17/05/2021Só para chamar atenção: pais heterossexuais e uma filha homossexual
31/05/2021Fazer pacto com o diabo e ter nada em troca: psicose ou neurose obsessiva?
07/06/2021O Homem dos Lobos: uma análise terminável ou interminável?
21/06/2021Pesadelos militares e uma brincadeira de criança: Além do princípio do prazer

CURSO 3: REVISITANDO EM DETALHES SIGMUND FREUD: A PRIMEIRA CLÍNICA DE JACQUES LACAN

Aula / PostagemAtividade Prevista
09/08/2021Aula Inaugural com Jorge Forbes
16/08/2021Sempre Dora: o que quer uma mulher?
30/08/2021Para entrar em análise: o tempo lógico do inconsciente
13/09/2021Sexualidade e angústia: o sinistro de nosso inconsciente
27/09/2021O indizível na fobia de cavalos do pequeno Hans: considerações psiquiátricas e psicanalíticas

CURSO 4: DETALHES DA CLÍNICA CONTEMPORÂNEA: A SEGUNDA CLÍNICA DE JACQUES LACAN

Aula / PostagemAtividade Prevista
11/10/2021Aula Inaugural com Jorge Forbes
18/10/2021Narizinho: toxicomania e arte
01/11/2021A toalha bordada e a estética do gozo
16/11/2021Sem limites, sem freios: desorientação pulsional e epidemia de Medeias
29/11/2021Conferência de encerramento com Jorge Forbes

COORDENADORES E TUTORES:

Direção Geral: Jorge Forbes
http://lattes.cnpq.br/1821501880117212

Psicanalista e médico psiquiatra, em São Paulo. Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo – USP – Faculdade de Medicina (Neurologia). Doutor em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Mestre em Psicanálise pela Universidade Paris VIII. A.M.E. – Analista Membro da Escola Brasileira de Psicanálise e da Escola Europeia de Psicanálise. Membro da Associação Mundial de Psicanálise – AMP. É um dos principais introdutores do ensino de Jacques Lacan no Brasil, de quem frequentou os seminários em Paris, de 1976 a 1981. Teve participação fundamental na criação da Escola Brasileira de Psicanálise, da qual foi o primeiro diretor-geral. Preside o Instituto da Psicanálise Lacaniana – IPLA e o Projeto Análise (www.projetoanalise.com.br). Dirige a Clínica de Psicanálise do Centro do Genoma Humano – USP. Tem artigos publicados no Brasil e no exterior; é autor, dentre outros livros: Você sofre para não sofrer… Inconsciente e Responsabilidade – Psicanálise do Século XXI – Prêmio Jabuti 2013,  em que estuda as mudanças necessárias a uma psicanálise para os tempos pós-modernos, além do Édipo. Também escreveu Você quer o que Deseja?,  obra que conta com sua 12ª edição, e em coautoria, A Invenção do Futuro, livro no qual pensa soluções para viver na era de quebra dos ideais. Lançou, em 2015, a segunda edição  Da palavra ao gesto do analista  e, em 2017, Você sofre para não sofrer? pela Editora Manole. Colabora com a grande imprensa, sendo curador e conferencista do Café Filosófico da CPFL –  TV Cultura (vídeos: http://migre.me/diXB). Criador do Programa TERRADOIS para a TV Cultura, premiado pela APCA como o melhor programa da televisão brasileira em 2017.

Coordenadora: Dorothee Rüdiger
http://lattes.cnpq.br/0416668605990422

Psicanalista,  é  membro associado ao Instituto da Psicanálise Lacaniana  e atua como psicanalista clínica, pesquisadora e docente no campo do direito e da psicanálise.  Tem formação acadêmica com Graduação em Direito (1980) pela Universidade de Freiburg im Breisgau, na Alemanha, Mestrado (1990) e  Doutorado (1995)  em Direito pela Universidade de São Paulo.  É professora universitária no campo da Psicologia Jurídica, da História do Direito e do  Direito do Trabalho desde 1988, quando ingressou na  Faculdade de História, Direito e Serviço Social da Universidade Estadual Paulista no Campus de Franca SP.  Entre 1998 e 2007 foi professora da Universidade Metodista de Piracicaba SP nos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu em Direito, nos quais exerceu os cargos de coordenadora de curso de graduação e de mestrado em direito. Foi docente nos cursos de graduação, mestrado e doutorado em Direito da Universidade Católica de Santos,  entre 2014 e junho de 2018. Professora visitante do curso de especialização em psicanálise do Cento de Ciências Sociais e da Saúde da Universidade Católica de Santos, no ano de 2021.

Monitora: Helainy Andrade
Psicanalista, membro associado ao Instituto da Psicanálise Lacaniana. Estudou psicologia na Universidade Federal de São João del Rey, Minas Gerais.  Reside e  pratica  a psicanálise em sua  clínica em  Varginha,  cidade mineira na qual desenvolveu trabalhos na saúde pública, em hospital de hemodiálise e em escola particular. Além disso, prestou consultoria em empresas da cidade e região. Em todos esses trabalhos orientou-se  pela formação em psicanálise realizada em São Paulo no Instituto da Psicanálise Lacaniana – IPLA  e numa passagem pelo Projeto Análise dirigido pelo psicanalista Jorge Forbes. Atualmente,  participa do Projeto de Pesquisa e Clínica de Psicanálise no Instituto do  Genoma Humano da  Universidade de São Paulo e do seminário “O curso da TerraDois”, dirigido pelo psicanalista Jorge Forbes. Desde 2015, é docente atuante na formação analítica do Instituto da Psicanálise Lacaniana. 

Professores (em ordem alfabética):

Alain Mouzat
http://lattes.cnpq.br/4924915966839535

É professor da Universidade de São Paulo, doutor em linguística, e psicanalista membro do Instituto da Psicanálise Lacaniana.

Dorothee Rüdiger
http://lattes.cnpq.br/0416668605990422

É psicanalista, membro do Instituto da Psicanálise Lacaniana e doutora em Direito pela Universidade de São Paulo.

Elisa Padovan

É psicanalista com formação médica pela Faculdade de Medicina de Santo Amaro,  psiquiatra pela Residência de Psiquiatria do Hospital do Servidor Público Estadual e membro do IPLA – Instituto de Psicanálise Lacaniana – SP.  

Elza Macedo
http://lattes.cnpq.br/6625089521459998

É psicanalista, doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo, membro do Instituto da Psicanálise Lacaniana, da Escola Brasileira de Psicanálise e da Associação Mundial de Psicanálise.

Helainy Andrade
É psicanalista clínica com atuação em Varginha (MG) e membro do IPLA – Instituto da Psicanálise Lacaniana – SP.

Jorge Forbes
http://lattes.cnpq.br/1821501880117212

É médico psiquiatra e psicanalista, doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo – Faculdade de Medicina (Neurologia), doutor em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestre em Psicanálise pela Universidade Paris VIII,  Analista Membro da Escola Brasileira de Psicanálise e da Escola Europeia de Psicanálise e da Associação Mundial de Psicanálise.

Liége Lise
É psicanalista clínica com atuação em Piracicaba (SP) e São Paulo – Capital e membro do IPLA- Instituto da Psicanálise Lacaniana – SP.

Teresa Genesini:
É psicanalista, diretora superintendente do Instituto da Psicanálise Lacaniana – IPLA. Mestre em estatística pela UNICAMP.