Você escreve, a gente responde.

Não tem cadastro? Clique aqui é gratuito.

Observo que desde minha adolescência que meus relacionamentos tem seguido um padrão bastante frustrante: por mais que eu busque atitudes que favoreçam a harmonia e solidez de uma relação, quando encontro alguém compatível, a relação tende a durar poucos meses ou semanas, terminando sem qualquer razão aparente. A pessoa muda drasticamente e se afastam, alegando não saber mais o que querem ou sentem. Hoje estou com 28 anos e há mais de 6 solteira.

Data envio: 09/04/2016
Categoria: Amor / Relacionamento

Observo que desde minha adolescência que meus relacionamentos tem seguido um padrão bastante frustrante: por mais que eu busque atitudes que favoreçam a harmonia e solidez de uma relação, quando encontro alguém compatível, a relação tende a durar poucos meses ou semanas, terminando sem qualquer razão aparente. A pessoa muda drasticamente e se afastam, alegando não saber mais o que querem ou sentem. Hoje estou com 28 anos e há mais de 6 solteira.

Pseudonimo: Carol

Carol

Você apresenta uma queixa de insatisfação e de não sustentar relacionamentos. Harmonia não é um ingrediente indispensável no amor. Será que você quer mesmo um relacionamento duradouro? É um bom tema para o início de uma análise. Te recomendo a leitura de um texto de Jorge Forbes - Mulheres insatisfeitas e alguns homens: http://www.jorgeforbes.com.br/br/artigos/mulheres-insatisfeitas-e-alguns-homens.htm 

Respondido por: Afrodite

Clique aqui para visualizar outras perguntas desta categoria.

Clique aqui para voltar à página inicial da seção Alô, Psicanálise.

Veja Também
Nota Prévia: Famílias Geneticamente Modificadas Nota Prévia: Famílias Geneticamente Modificadas
Essência Vazia Essência Vazia
O suicídio como escolha ética? O suicídio como escolha ética?
Jorge Forbes comenta a Conversação Clínica 2014: de Freud a Lacan, pelos casos clínicos Jorge Forbes comenta a Conversação Clínica 2014: de Freud a Lacan, pelos casos clínicos