Você escreve, a gente responde.

Não tem cadastro? Clique aqui é gratuito.

Em um artigo do IPLA a autora responde a esta pergunta: "Será que um psicanalista deveria encorajar seu analisando a assumir publicamente sua sexualidade? A resposta é não, pouco importando sua modulação." Por que não assumir publicamente? Assumindo, poderia evitar situações constrangedoras e comentários desagradáveis, principalmente no trabalho. Além disso, deixaria a pessoa mais a vontade para conversar sobre sua vida. Não estaria se privando de uma vida como as demais pessoas?

Data envio: 02/12/2015
Categoria: Amor / Relacionamento

Em um artigo do IPLA a autora responde a esta pergunta: "Será que um psicanalista deveria encorajar seu analisando a assumir publicamente sua sexualidade? A resposta é não, pouco importando sua modulação." Por que não assumir publicamente? Assumindo, poderia evitar situações constrangedoras e comentários desagradáveis, principalmente no trabalho. Além disso, deixaria a pessoa mais a vontade para conversar sobre sua vida. Não estaria se privando de uma vida como as demais pessoas?

Pseudonimo: Ana

Olá Ana,

Não cabe ao analista encorajar alguém a assumir publicamente sua sexualidade. O analista analisa, dirige o tratamento, mas não dirige o analisando. Tornar pública ou não sua escolha sexual é uma decisão da própria pessoa.

Respondido por: Maria

Clique aqui para visualizar outras perguntas desta categoria.

Clique aqui para voltar à página inicial da seção Alô, Psicanálise.

Veja Também
A Saúde em TERRADOIS, três notas. A Saúde em TERRADOIS, três notas.
O Mundo Dominado por “Ela” O Mundo Dominado por “Ela”
Jorge Forbes - diferenças entre psiquiatria, psicoterapia e psicanálise Jorge Forbes - diferenças entre psiquiatria, psicoterapia e psicanálise