Você escreve, a gente responde.

Não tem cadastro? Clique aqui é gratuito.

Parafraseando as minhas indagações: Por que eu tenho profundo desejo que os meus pais nunca tivessem separados? Por que eu condeno as escolhas do meu pai? Sou homossexual e quero ser pai, será que eu vou frustrar o meu filho(a)? E a realização sexual plena entre soro discordantes é possível? Alô Psicanálise, eu pergunto: Afinal, qual é o fio da meada?

Data envio: 30/10/2015
Categoria: Meu Sintoma

Parafraseando as minhas indagações: Por que eu tenho profundo desejo que os meus pais nunca tivessem separados? Por que eu condeno as escolhas do meu pai? Sou homossexual e quero ser pai, será que eu vou frustrar o meu filho(a)? E a realização sexual plena entre soro discordantes é possível? Alô Psicanálise, eu pergunto: Afinal, qual é o fio da meada?

Pseudonimo: M & Y

M&Y,

Suas perguntas refletem inquietações ligadas a sua história pessoal. Daí as melhores respostas serão as que puderem ser construídas a partir de você, de uma escuta do seu sofrimento e das suas escolhas. Um saber não universal e sim próprio, que pode ser depreendido na medida em que você se colocar como protagonista e não somente como coadjuvante da sua história, que sofreu os efeitos de atos praticados pelo outro. Inspirada na máxima de Lacan: “Por nossa posição de sujeito, sempre somos responsáveis.”

Nós trazemos no nosso imaginário o mito da família perfeita. A consistência desse ideal é o que pode estar dificultando, inclusive, você construir a sua própria paternidade e família.

O fio da meada que procuras, talvez, possa ser encontrado na medida em que conseguires se desenovelar, - ganhar uma separação e distância -, das insígnias do outro as quais estás identificado, singularizando suas diferenças e escolhas.

Sugiro a leitura de um texto, que fala sobre questões expressas por você,  de Jorge Forbes, Família e responsabilidade, link:
http://www.jorgeforbes.com.br/br/artigos/famila-e-responsabilidade.html

Agradeço sua pergunta e a oportunidade de respondê-la a você.

Um abraço.
Liége Lise

Respondido por: Lige Lise

Clique aqui para visualizar outras perguntas desta categoria.

Clique aqui para voltar à página inicial da seção Alô, Psicanálise.

Veja Também
Estamos todos estressados? Estamos todos estressados?
Ponto de Vergonha Ponto de Vergonha
Entrevista de JF para Época-Negócios Entrevista de JF para Época-Negócios
Jorge Forbes - Como inventar e se responsabilizar pelo seu sucesso. Jorge Forbes - Como inventar e se responsabilizar pelo seu sucesso.